Como tratar refluxo

A enfermidade do refluxo gastroesofágico (DRGE) é uma enfermidade digestiva no qual os ácidos existentes dentro do abdome refluxom pelo esôfago em vez de de seguir o movimento comum da digestão. Este movimento é chamado de refluxo e irrita os tecidos que revestem o esôfago, causando os sinais típicos da DRGE.

Motivos

No momento em que uma indivíduo come, a alimento passa da garganta para o abdome por intermédio do esôfago. Uma vez que a alimento está no abdome, um aliança de fibras musculares impossibilita que o alimento se mova para após, em direção ao esôfago. Essas fibras musculares são chamadas de esfíncter esofágico inferior (EEI).

Se o esfíncter não encerrar bem, tudo o que a indivíduo comeu, bebeu e até inclusive o suco gástrico utilizado na digestão pode vazar de refluxo para o esôfago. Isto é denominado como refluxo gastroesofágico. Este refluxo pode provocar estresse na taipa do esôfago, gerando os sinais característicos da enfermidade do refluxo gastroesofágico.

Elementos de perigo

Alguns elementos são considerados de perigo, uma vez que aumentam as chances de uma indivíduo entregar a enfermidade do refluxo gastroesofágico:

Obesidade
Gestação
Hérnia de Abertura, no qual parte do abdome se move acima do diafragma
Fumo
Ressecamento bucal
Asma
Diabete
Adiamento no esvaziamento do abdome

Esclerodermia e mais distúrbios do fazenda conjuntivo

Síndrome de Zollinger-Ellison, no qual o abdome acarreta mais ácido clorídrico que o comum.
A refeição similarmente está de modo direto relacionada à ocorrência da enfermidade. Chocolate, afrodisia, frituras, café e bebidas alcóolicas estão entre os produtos que, se consumidos em exagero, são capazes de ajudar para o refluxo.

Sinais de Enfermidade do refluxo gastroesofágico

Alguns sinais são característicos da enfermidade de refluxo gastroesofágico. Veja:

Acidade
Dor no tórax
Dificuldade para absorver
Tosse seca
Rouquidão
Dor de garganta
Regurgitação e refluxo de suco gástrico
Inchaço na garganta
Abuso depois de refeições.

Uma indivíduo diagnosticada com DRGE pode ter a percepção de que o alimento pode ter ficado encarcerado na garganta e pode sentir os vestígios da enfermidade reforçar ao se curvar, curvar para a frente, ficar deitado ou alimentar-se. Os sinais similarmente costumam ser piores à noite e são capazes de ser aliviados com antiácidos.

Na consulta médica

Procure um profissional dessa maneira que surgirem os primeiros sinais. Vários deles são capazes de ser confundidos com sinais de outras doenças, por isso é fundamental que um médico avalie o seu quadro para permitir o reconhecimento necessário.

Chegando à consulta, descreva todos os seus sinais e aproveite para levar todas as dúvidas. Veja exemplos que você pode demandar ao médico:

Que tipos de exames serão importantes para corporificar o reconhecimento?
A enfermidade do refluxo gastroesofágico é temporária ou crônica?
Haverá restrições à minha regime?
Será preciso corporificar uma intervenção?
Quanto tempo em média dura o tratamento?
O profissional similarmente deverá lhe realizar algumas perguntas, como:

Como intensos são os seus sinais?
Os sinais são ocasionais ou contínuos?
Os sinais costumam dificultar ao longo a noite?
Você sente-se mal depois de as refeições?
No momento em que que os sinais começaram?
Reconhecimento de Enfermidade do refluxo gastroesofágico
Dependendo da alcance dos sinais, o médico conseguirá realizar o reconhecimento tendo como base somente os vestígios descritos pelo paciente – especialmente se acidade for um sinal amiudado.

Caso haja confusão sobre a origem dos sinais, o profissional conseguirá optar por corporificar um ou mais exames para certificar-se de que se trata de fato de um quadro de enfermidade do refluxo gastroesofágico. Veja alguns exames que os médicos costumam pedir aos pacientes:

RaioX da parte superior do sistema digestivo, a fim de acudir-se anomalias e mais complicações na região do esôfago e do abdome.
Endoscopia é, frequentemente, um princípios efetivo para buscar anomalias no acordo digestório. A partir do endoscópico, acrescentado pela garganta do paciente, o médico conseguirá analisar tanto o esôfago quanto o abdome e corporificar biopse do fazenda que reveste a taipa do esôfago, a fim de enviá-lo para testes laboratoriais.

A porção de ácido presente no esôfago similarmente é um avaliação muito empregado para realizar o reconhecimento. Para medi-la, o profissional usará um contador que será acrescentado no interior do esôfago do paciente. Esse contador verificará a porção de ácido presente no canal, enviando as respostas para um computador. Esse exame é chamado de auditoria auxiliar do pH esofágico.
NÃO PARE AGORA… POSSUI MAIS EM SEGUIDA DESSA ANÚNCIO 😉
tratamento e afazeres
Tratamento de Enfermidade do refluxo gastroesofágico
O tratamento da enfermidade do refluxo gastroesofágico pode ser realizado de comportamento muitas:

Endoscopia: tire nove dúvidas sobre o exame que detecta refluxo e gastrite

Antiácidos vendidos sem prescrição são capazes de ser usados depois de as refeições e na momento de dormir, ainda que não durem bastante tempo. Efeitos nocivos comuns de antiácidos incluem andaço ou constipação.

Outras drogas vendidas sem prescrição são capazes de alimentar da DRGE. Elas funcionam mais aos poucos que os antiácidos, porém oferecem abrandamento mais prolongado. Seu boticário, médico ou enfermeiro pode dizer a você como utilizar estes remédios.

Remédios para diminuir a fabricação de suco gástrico no abdome.
Remédios para dificultar a fabricação de suco gástrico no abdome e auxiliar na cicatrização do esôfago.

Coisa antirrefluxo são capazes de ser uma escolha para pacientes cujos sinais não passam com mudanças de estilo de vida e drogas. Acidade e mais sinais precisam aumentar depois da intervenção, porém você também pode necessitar ingerir remédios para sua acidade. Similarmente há novas terapias para refluxo que são capazes de ser realizadas a partir de uma endoscopia (um canal flexível passado por intermédio da boca até o abdome).

como tratar refluxo

Remédios para Enfermidade do refluxo gastroesofágico

Os remédios mais usados para o tratamento de alguns sinais da enfermidade do refluxo gastroesofágico são:

Buscopan
Buscopan Composto
Ceftriaxona Dissódica
Ceftriaxona Sódica
Digedrat
Digesan
Digestil (comprimidos)
Digestil (gotas)
Domperidona
Esomeprazol Magnesio
Omeprazol
Bromoprida
Label
Lansoprazol
Motilium
Nexium
Pantoprazol
Apenas um médico pode dizer qual o remédio mais recomendado para o seu caso, bem como a porção correta e a duração do tratamento. Siga constantemente à carreira as orientações do seu médico e DE MODO ALGUM se automedique. Não interrompa o consumo do remédio sem aconselhar-se um médico antes e, se tomá-lo mais de uma vez ou em quantidades bastante maiores que a prescrita, siga as orientações na bula.

A maior parte das indivíduos responde a atitudes não cirúrgicas, com mudanças no estilo de vida e remédios. Entretanto, diversos pacientes precisam permanecer tomando medicamentos para moderar os sinais.

refluxo como funciona

Os médicos recomendam algumas costumes para auxiliar na recuperação e no tratamento:

Preservar uma regime constantemente sadio e balanceada.
Evitar utilizar moda bastante apertadas.
Evitar o uso de alimentos e bebidas que possam ajudar para um quadro de acidade, como bebida alcoólica, cafeína, bebidas gasosas, chocolate, frutas e sucos cítricos, tomates, molhos de tomate, alimentos picantes ou gordurosos, itens derivados de leite integral, hortelã e hortelã.
Comer com porções mais baixos nas refeições.
Alimentar-se lentamente,
Não deitar-se depois de as refeições.
Dormir com a cabeça mais grande em correlação ao corpo.
Evitar o cigarro e o uso exacerbado de bebidas alcoólicas.
Beba muita água.
Reduza o stress.
Problemas possíveis
Se não for fraude, a enfermidade do refluxo gastroesofágico pode provocar complicações mais graves para o paciente, como:

refluxo gastroesofágico pode provocar problemas como úlceras e adenocarcinoma
Esôfago de Barrett (uma alteração no blindagem do esôfago que pode reforçar o perigo de carcinoma)
Broncoespasmo (estresse e espasmo das vias respiratórias por causa de ao suco gástrico)
Tosse ou rouquidão crônica
Complicações dentais
Cancro esofágica
Ardor do esôfago
Estrangulamento (um estreitamento do esôfago por causa de à cicatrização da ardor).
Preservar um peso sadio e realizar visitas frequentes ao médico é uma ótima maneira de proteger-se não apenas a enfermidade do refluxo gastroesofágico, assim como também outras doenças do acordo digestivo. Evitar o cigarro e o uso exagerado de bebidas alcóolicas similarmente pode auxiliar a dificultar a enfermidade.

7 remédios naturais para alimentar a acidade e o refluxo gástrico

No momento em que chegamos a uma pela certa idade, o esfíncter esofágico inferior, que angu a passagem entre o esôfago e o abdome, perde vigor, tornando mais comum o advento do refluxo .

O refluxo é um dificuldade de saúde bastante comum, definido pela dor digestivo, uma percepção de afinco atrás do abdome que ocasionalmente chega até a garganta, e até mesmo em certas ocasiões a dor pode ser tão severa que é confundida com um abuso cardíaco.

Vários acreditam que este dificuldade é causado por quantidades excessivas de ácido no abdome, por causa disso frequentemente costumam aconselhar remédios que controlam a acidade. No entanto, pesquisas demonstraram que em alguns, não poucos, este é um conceito errado, já que o dificuldade geralmente acontece por causa de à figura de pouco ácido no abdome.

Tendo isto em conta, os inibidores da bomba de prótons (PPIs, siglas da palavra em britânico), tendem a dificultar o dificuldade e essa é a justificativa pela qual várias vezes sentimos que ao ingerir o remédio a percepção agravamento. Pesquisas demonstraram que este sinal está alusivo comumente à hérnia de abertura e/ou a contaminação pela bacilo H. pylori.

Para moderar a acidade e o refluxo sem ter que apelar para remédios há alguns remédios naturais, que de acordo com pesquisas, abrange dado um resultado afirmativo no tratamento do dificuldade. A seguir, mencionaremos quais são os remédios naturais eficazes no batalha à acidade e ao refluxo gástrico.

1. Vinagre de maçã

Prescrição com vinagre de maçã para combater refluxo

Como mencionamos antecedentemente, o refluxo ácido é causado no momento em que há pouco ácido no abdome. Para aumentar essa requisito é possível beber uma colher de sopa de vinagre de sidra de maçã abetumado e sem coar, bagunçado em um taça grande de água. O vinagre de maçã ajudará a aumentar o assunto de ácido no abdome.

2. Bicarbonato de sódio

Características do bicarbonato de sódio auxiliam a combater o refluxo

As características do bicarbonato de sódio auxiliam a neutralizar os ácidos do abdome, especialmente no momento em que há essa percepção de aborrecimento causada pelo refluxo ácido. Para isto basta anular meia colher de chá de bicarbonato de sódio em um taça com água e ingerir. Consumi-lo de maneira natural, com frequência, não é aconselhável, no entanto não há dificuldade em bebê-lo caso a dor seja abominoso.

3. Suco de babosa medicamento natural para refluxo

Suco de babosa auxilia combater o refluxo

O suco de babosa possui características que auxiliam a diminuir inflamações estomacais, o que pode ajudar para o abrandamento dos sinais do refluxo ácido. O sugerido é ingerir ½ xícara de suco de babosa antes de cada alimentação. Porém é bastante fundamental que fique evidente que o suco possui um resultado drástico, por causa disso não se precisa abusar no uso.

4. Raiz de gengibre para alimentar refluxo gástrico

Prescrição com Gengibre batalha o refluxo

O gengibre é uma raiz poderosa, com características gastro protetoras que auxiliam a assediar o ácido e abolir a bacilo H. pylori. De acordo com pesquisas feitas em 2007, este elemento similarmente é superior ao lansoprazol para a advertência da formação de úlceras, sendo até oito vezes mais potentes que este remédio.

Para adiantar suas características é aconselhável preparar um chá de gengibre, adicionando duas ou 3 rodelas de gengibre em duas xícaras de água quente. Deixe repousar e beba preferencialmente vinte minutos antes de cada alimentação.

5. Betaína

Outra ótima escolha para alimentar este dificuldade é ingerir um suplemento de clorídrico de betaína, que pode ser adquirido em lojas de itens naturais e sem prescrição. Consome-se a porção necessárias para amenizar a percepção de afinco e a posteriori diminui-se o uso a somente uma cápsula.

Realizar consumo comum ajudará o corpo a aguentar melhor os alimentos, e além do mais, similarmente ajudará a abater a bacilo H. pylori.

6. Vitamina D medicamento natural para refluxo

A vitamina D desempenha um papel bastante fundamental no tratamento de qualquer administrador infeccioso. No momento em que conseguimos preservar os graus de vitamina D otimizados o corpo similarmente otimizará sua fabricação de, no mínimo, 200 peptídeos antimicrobianos que o ajudarão a acabar qualquer forma de contaminação que não deveria estar então.

Para reforçar os graus de vitamina D, o sugerido é uma aclaramento ao astro apropriada ou similarmente o consumo de câmaras de bronzeamento. Similarmente se pode comprar suplemento de vitamina D oral, porém tenha em mente que nesse caso será preciso reforçar o uso de vitamina K2.

7. Glutamina

De acordo com uma estudo publicada em 2009, o afronta gastrointestinal causado por H. pylori pode ser abordado com o ácido glutamina, presente em alimentos como a carne de asqueroso, frango, peixe, nos ovos, em itens lácteos e em algumas frutas e verdura. Além do mais, similarmente pode ser usado como suplemento.

Outras dicas

Para combater a acidade e a indigestão ácida é fundamental arranjar o imobilidade e desempenho natural gástrico. Para isto é fundamental alimentar-se bastante orgânico e mais alimentos de alta qualidade, preferencialmente orgânicos.
Consuma constantemente alimentos fermentados para encher o abdome de bactérias benéficas. Isto auxilia a adaptar a flora intestinal, o que combaterá naturalmente as bactérias ruins.

Uma opinião sobre “Como tratar refluxo

  • agosto 22, 2017 em 1:49 pm
    Permalink

    Muito bom seu post! Sofro com refluxo, vou seguir suas dicas para melhorar! Obrigada pelo post!

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *